Mary Walton: Pioneira no Controle da Poluição


Mary Walton, uma inventora independente que não ficou de braços cruzados diante da poluição produzida pelas fábricas durante a Revolução Industrial.


Mary Walton, pioneira na redução da poluição do ar durante a
Revolução Industrial
Em 1879, Mary recebeu uma patente pela invenção de um dispositivo que minimizava a fumaça despejada no ar. Ele foi projetado para desviar as emissões em tanques de água onde seriam liberados posteriormente no sistema de esgoto das cidades. Sendo adotado também em locomotivas.

Enquanto vivia em Manhattan, Mary estava particularmente preocupada com a poluição. Depois de limpar o ar, ela migrou para a poluição sonora, que parecia encher as cabeças dos nova-iorquinos.

Em 1880, quando os trens estavam sendo instalados em todas as grandes cidades, trabalhando em seu porão, Walton construiu um trem improvisado e começou a trabalhar para reduzir o seu barulho. Ela embalou os trilhos em caixas de madeira. A parte externa das caixas foram pintadas com piche, preenchido com areia, e forrado com algodão. O resultado? A vibração dos trilhos foi absorvido.

Em 8 de fevereiro de 1891, depois de colocar sua invenção sob as escoras que sustentavam os trens da cidade, ela recebeu uma patente pelo seu trabalho e deu à cidade um pouco de paz de espírito, diminuindo assim, o barulho ouvido pelos cidadãos. Em seguida, vendeu sua patente a ferrovia metropolitana da cidade de Nova Iorque.